As válvulas de retenção são utilizadas para prevenir a reversão do fluxo de um sistema de forma rápida e automática. Sua função é permitir o escoamento do fluxo num único sentido e impedir seu retorno no sentido contrário.

Todas são utilizadas para bloqueio de fluxo, e não controle. Todas utilizam a energia do próprio fluido para que ocorra seu ciclo operacional, não necessitando da ação humana ou de outro tipo de ação externa.

 

Válvula de retenção pistão:

A operação da válvula por um obturador (pistão) que se movimenta livremente dentro de um sistema de guia preso ao corpo da válvula, que permite a passagem do fluxo pela própria ação do fluido.

Seu fechamento também ocorre pela reversão no sentido de escoamento do fluxo ou ação da gravidade se não houver fluxo e quando a pressão do fluido atuando embaixo do obturador não for o suficiente para mantê-lo afastado do anel sede, possuindo uma rápida ação de fechamento. Por ser uma válvula auto-operada, o obturador da válvula abre, fecha ou varia sua posição em resposta às variações de volume e pressão que ocorrem durante o processo de escoamento.

A válvula tipo pistão é apropriada para operar com fluidos limpos, compressíveis e que desenvolvam altas velocidades de escoamento (fluxo turbulento). Foi projetada para operar somente em tubulações horizontais e com a abertura do obturador no sentido ascendente. A mínima folga existente entre o obturador e seu sistema de guia faz com que esse tipo de válvula não seja apropriada para fluidos que contêm partículas sólidas em suspensão.

Comentário pelo Facebook